Andador, muleta e bengala: como utilizar os auxiliares de marcha?

By 19 de janeiro de 2017Bem-estar, Saúde
Andador, muleta e bengala
Aluguel 6

Muitas pessoas, após sofrerem fraturas ou serem submetidas a cirurgias, apresentam algumas dúvidas no momento de utilizar os auxiliares de marcha no dia a dia. Confira então, a maneira mais segura de contar com andador, muleta e bengala, sem abrir mão de segurança e obtendo o máximo de conforto possível.

 

Andador

Homem segurando um Andador

Para casos mais graves, em que o usuário necessite de um apoio maior que muleta ou bengala, o andador se mostra como a alternativa mais adequada. Esse dispositivo permite que todo o peso seja retirado dos membros inferiores, ou ao menos uma parcela dele. O ideal é que a parte superior do andador esteja posicionada na altura do quadril do usuário e que este não tenha pressa ao caminhar, já que a locomoção vai melhorar conforme a força e a resistência voltarem. Vale ressaltar que não é nada recomendável subir e descer escadas com o andador, uma vez que é maior que os outros auxiliares e pode causar quedas graves.

 

Muleta

Homem usando muleta

Para que as muletas sejam seguras aos novos usuários, é preciso seguir algumas dicas importantes, especialmente no que diz respeito ao ajuste de altura e no momento de se locomover.

Para adaptar a altura da muleta, o correto é posicioná-la cerca de 4cm a 6cm abaixo da axila, mantendo a manopla ao mesmo nível do quadril e deixando que o cotovelo fique levemente flexionado.

No momento de caminhar com o equipamento, o cuidado deve existir para evitar escorregões e quedas, especialmente ao subir e descer escadas. Para saber como agir nessas situações, clique aqui.

 

Bengala

Bengala

O uso de bengala é muito mais indicado para os casos de fraqueza nas pernas, dores, lesões ou problemas no equilíbrio. Para o ajuste da altura correta, com você o usuário em pé, a parte superior da bengala deve estar alinhada ao nível do quadril, e o cotovelo deve permanecer levemente dobrado.

Ao caminhar, o mais indicado é o dispositivo e a perna machucada apoiarem o chão simultaneamente. No momento de subir escadas, o ideal é subir primeiro com a perna saudável e a bengala, para, em seguida, subir a perna lesada. Ao descer, é importante posicionar o auxiliar de marcha e a perna ferida no degrau de baixo e, então, descer a perna boa, para que o peso do corpo seja suportado sem problemas.

Aluguel

Leave a Reply